Faculdade Anglo Americano | Caxias do Sul

Jovem Empreendedor Anglo-Americano

O empreendedorismo através dos séculos

Você sabe o que há de comum entre Henry Ford e Bill Gates? Eles são dois exemplos importantes na história do empreendedorismo. Cada um na sua era e com os recursos e necessidades latentes de sua sociedade, esses nomes de peso têm um forte legado quando o assunto é empreender.

Henry Ford, por exemplo, contribui, e muito, para a popularização do automóvel. Antes dele, além do alto preço, os primeiros carros costumavam dar muito problema aos proprietários. Henry Ford mudou essa realidade, criando a fábrica moderna e transformando a indústria automobilística em um dos empreendimentos mais importantes do século. Lançado em 1908 com o preço de US$ 850, o automóvel Modelo T foi um sucesso instantâneo. Feito para o homem comum usar todos os dias, vendeu 15 milhões de unidades nas duas décadas após sua criação, comprovando ser um item indispensável para o homem moderno, unindo acessibilidade com a simplicidade de uso. E como Henry Ford conseguiu isso? Com muita inteligência e perspicácia, não reproduziu o modelo de trabalho que imperava; inventou o seu, a linha de montagem.

Já Bill Gates é o nome à frente da gigante Microsoft. Ele faz parte de uma geração de visionários que voltaram sua atenção para o potencial inerente a equipamentos de informação e comunicação. Um dos pioneiros na revolução do computador pessoal, Gates é fundador da maior empresa de softwares do mundo. A revista Time o descreveu como uma das 100 Pessoas mais Importantes do Século além de incluí-lo, juntamente com sua esposa, em Pessoa do Ano por suas atividades filantrópicas. Em 1998, Bill Gates foi votado como a 1° de 50 celebridades mais importantes da história. Em 1999, Gates entrou para a The Sunday Times como a pessoa mais poderosa dos nossos tempos e novamente em 2006 Gates foi eleito o 8° herói contemporâneo.

Mas, afinal, o que Henry Ford e Bill Gates têm em comum? Em diferentes épocas e circunstâncias, os dois colocaram em prática o conceito de empreendedorismo, criando algo diferente e com valor, dedicaram tempo e esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais além de receber as consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal. Sete características são consideradas essenciais para definir um empreendedor, como Henry Ford e Bill Gates: iniciativa, visão, coragem, firmeza, decisão, atitude de respeito humano, capacidade de organização e direção. E você, possui essas características também? O vídeo abaixo esclarece alguns pontos para quem quer investir em seu próprio negócio.


Entrevista exclusiva | Jovem empreendedor Gustavo Susin | Croasonho Café

Gustavo Susin (à direita) e Eduardo Silva. foto: revista Cafeicultura

Há muito tempo o empreendedorismo deixou de ser moda e passou a ser essencial para jovens que buscam no seu próprio negócio independência e realização profissional. Foi o que aconteceu com o empresário, sócio-diretor da Croasonho Franchising, Gustavo Susin, 34 anos.

Quem vê ele e o sócio, Eduardo Silva, muitas vezes se pergunta qual o segredo do sucesso, que se traduz com muito empenho e trabalho. A Croasonho iniciou em 1997, quando os fundadores da Croasonho Café criaram a deliciosa receita que faz enorme sucesso. Devido à potencialidade de distribuição de seus produtos e visibilidade da marca, em 2000, iniciou-se o sistema de Franchising, inaugurando a primeira loja na praia de Atlântida, RS. Em junho de 2009 foi inaugurada a Croasonho Café em Caxias do Sul que se tornou a loja Modelo da Franquia. Em razão de seu sucesso os proprietários, Gustavo e Eduardo, uniram-se aos fundadores, tornando-se sócios da marca e assumindo a gestão da rede. Hoje a Croasonho Franchising têm 12 unidades e está em busca de mais franqueados.

Nesta entrevista exclusiva para o blog da Anglo, Gustavo fala sobre os desafios que os jovens empreendedores encontrarão e as qualidades que farão deles empresários de sucesso.

Qual sua definição de empreendedor?
Empreendedor é aquela pessoa que faz as coisas acontecerem. Pessoa que identifica oportunidades, planeja, executa e assume os riscos. Não permanece na zona de conforto.

Na sua opinião, quais as qualidades necessárias para ser um empreendedor?
Pessoa corajosa, correta, líder e trabalhadora.

Como você vê a faculdade no sentido de impulsionar o empreendedorismo?
É um caminho de extrema importância no desenvolvimento de pessoas, é necessário trabalhar o conhecimento técnico e a motivação para empreender. Ainda existe a cultura enraizada de que ser empregado é a melhor opção em virtude da segurança. Precisamos desenvolver o empreendedorismo para o crescimento da economia, do social e tornar o País cada vez mais desenvolvido.

Quais os maiores desafios do setor?
Mão-de-obra capacitada, incentivo do governo, redução de impostos e taxa de juros e aumento de crédito.