Faculdade Anglo Americano | Caxias do Sul

Dia do Amigo – #AmigoAnglo – 20 de Julho

“Meus amigos são meus bens.” Emily Dickinson

“Leva-se muito tempo para se ter um velho amigo.” John Leonard

“I get by with a little help from my friends…” John Lennon

Penso que a principal valia do dia do amigo é a de proporcionar a todos nós um momento de reflexão acerca dos amigos que temos. Não falo isso pessimistamente, por favor, não me entenda mal, até porque espero que muitos de meus amigos leiam estas linhas soltas por aqui. Falo, sim, com um tanto de resignação, pensando que ter amigos e, principalmente, ser amigo, é um exercício tão ardo e ironicamente a ele é dedicado apenas um dia por ano, pelo menos oficialmente… E aqui seria aquele ponto em que eu escreveria que dia do amigo deveria ser todos os dias, que amigos são a parte mais importante de nossas vidas, que sem eles não somos nada e blá, blá, blá. Ora, convenhamos, neste mundo cão em que vivemos e com o tempo cada vez mais escasso, a quem queremos enganar? Ter amigos é um luxo e um privilégio a poucos abnegados que se dedicam à arte de cultivar pessoas e não somente lucro e holofotes.
Amigo é muito mais que seu contato no MSN ou aquele rostinho pequeno que aparece vez por outra na sua timeline do Twitter dizendo algo levemente engraçado. Não se empilha amigos, nem se conta eletronicamente quantos temos. Amigo não é número nem lista.
Antes de qualquer coisa, amigo é quem te entende e te ampara; amigo não vê duplo sentido em suas declarações nem se omite de tirar satisfações com você. Aliás, muitos amigos são feitos nos momentos em que você não está raciocinando direito e precisa de alguém que diga isso claramente a você, que não se omita desta verdade. A máxima de que conhecemos nossos amigos em situações limítrofes soa cada vez mais verdadeira, já que a impressão que temos em certos momentos é de que vivemos estas situações com dada frequência. A velocidade do cotidiano nos afastou das pessoas – conversamos com elas cada vez menos – porém selecionou nosso grupo de amigos. É quase como um Darwinismo fraternal, uma seleção natural da espécie AMIGO. Neste caso, as relações mais fortes sobrevivem e as enfraquecidas pelo tempo ficam pelo caminho. Serão lembradas, no entanto sempre conjugadas no passado.
Em parte, ser um bom amigo é manter-se em contato, reportar-se. O que seu amigo quer é saber de você, partilhar suas experiências com você – sejam agradáveis ou não, sentir-se parte de sua vida. Bons amigos somam. Bons amigos pensam ser importante serem vistos e lembrados. Você deveria pensar o mesmo. Bons amigos nunca chegam na hora errada em sua casa, nem atrapalham o andar do seu dia. Aos bons amigos não há tempo ruim, nem lugar ruim, muito menos ambiente ruim. Ser amigo basta. Ter amigos, também.
Bons amigos o são. Simples assim.

Ricardo Martini
Professor de Inglês
@RicaMartini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s