Faculdade Anglo Americano | Caxias do Sul

A história do Vale do Sílicio


Muito se tem falado sobre o filme que narra a história de como surgiram a Microsoft e a Apple, tendo com base o Vale do Silício, uma região da Califórnia infestada de empresas de tecnologia.

Mas o porque de tanta polêmica?

A narrativa do filme evidencia que não as grandes indústrias de computadores que criaram as máquinas de computação pessoal, mas adolescentes, nas garagens com o desejo de criar uma ferramenta para mudar o mundo.
É lógico que o Vale do Sílicio foi palco de uma revolução talvez mais radical, sem ícones muito visíveis, e que ocorreu na economia e nas finanças. Uma economia movida a capitais de risco cresceu quase do zero, como surgida do nada, até provocar tombos mundiais catastróficos.
Para entender melhor vamos descrever aqui o que Tim Bajarin, diz em seu artigo publicado pela PC MAG:

“As origens da tecnologia avançada em que as empresas do Vale do Silício, nos Estados Unidos, que praticamente ditam as regras do mundo tecnológico contemporâneo, remetem à Segunda Guerra Mundial. Já em 1939, os alemães tinham desenvolvido sofisticados sistemas de radares, capazes de identificar os bombardeiros aliados e caças inimigos, muito antes de sermos capazes de impedir tal tipo de detecção. Por isso, os militares norte-americanos estabeleceram um laboratório secreto em Harvard, chamado Radio Research LAB (RRL).
Graças ao trabalho ali desenvolvido, descobriu-se uma maneira de confundir os alemães em seus esforços de identificar as aeronaves aliadas. Um jogo de gato e rato se seguiu: os americanos encontravam uma maneira de confundir o radar, os alemães encontravam um jeito de contorná-la – e todos tinham que desenvolver novos métodos para burlar os novos dispositivos.
Entra em cena Fredrick Terman, que havia sido selecionado em Stanford para chefiar o RRL em Harvard. Terman retornou para lá depois da guerra para comandar a cadeira de engenharia da escola. Assim, ele estendeu os programas da universidade nas áreas de Engenharia, Ciências e Estatística. Dois de seus alunos de Engenharia, por sinal, foram William Hewlett e David Packard, fundadores da HP. Foi Terman quem analisou seus trabalhos e sugeriu que eles abrissem a própria empresa”.
O filme é relatado sob a visão de Stephen Wozniak. Inicia-se por volta dos anos da década de 1970, onde Stephen e Steve Jobs, de modo simplório e ainda desconhecidos, propõem um microcomputador pessoal, isso só em planos, nada concreto ainda.
Ficou com vontade de saber mais?

Veja aí!

Fonte: PC MAG

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s